Dicas para reduzir o desperdício

Dicas para reduzir o desperdício

Todos nós temos estilos de vida diferentes – mais ou menos tempo livre, interesses distintos e mais ou menos disponibilidade para investir em produtos ou actividades.

Estas dicas não têm como objetivo julgar as escolhas de ninguém: são meras ideias que eu própria tento aplicar o mais possível mas, por motivos vários, nem sempre o consigo.

Servem para inspiração – para vocês e para nós.   

 

1. Não desperdiçar comida

Estima-se que todos os anos um terço dos alimentos produzidos sejam desperdiçados. Apesar da maior parte do desperdício alimentar não ter origem nas nossas casas, podemos escolher não contribuir para este problema de várias formas. Guardar restos de comida no frigorífico ou congelador, ser criativo ao cozinhar para usar os ingredientes prestes a expirar nos nossos armários ou fazer desafios como utilizar tudo o que está na nossa dispensa ou congelador antes de comprar novos produtos são algumas coisas que podemos fazer para desperdiçar o mínimo possível.

2. Compostagem

Compostar os nossos resíduos alimentares é crucial. Colocar matéria orgânica no lixo convencional significa que todos os minerais e nutrientes nela contidos vão ser perdidos em aterros ou incineradoras. Além disso, a decomposição de material orgânico nestas condições vai levar a produção de metano, um dos principais agentes causadores do efeito de estufa. Qualquer um de nós com um terreno, um jardim, uma horta ou mesmo plantas em vasos pode compostar. Talvez a vossa família ou colegas possam aceitar alguma da vossa matéria orgânica para compostar, quem sabe! Sejamos curiosos e criativos.

3. Comprar chás avulso

Infelizmente, se são amantes de chás como eu, ficarão bastante desapontados ao descobrir que as saquetas super convenientes dos chás têm plástico. Procurem locais à vossa volta que vendam chás avulso: são saborosos e mais naturais. Falem com os vossos amigos e colegas, talvez alguns deles tenham chás que vos possam dar ou vender! Eu conto com a minha mãe que desde sempre usa os seus próprios chás: limonete e pés de cereja são os meus preferidos.

4. Evitar plásticos de uso único

Bem sei que na realidade actual é bastante difícil não utilizar nenhum produto plástico. Podemos, no entanto, dizer não a produtos que vamos utilizar apenas uma vez, como a garrafa de água que rapidamente esvaziamos e deitamos ao lixo ou a sandes pré-feita que vem embalada em plástico ou embrulhada numa película aderente . Se não temos a opção de comprar um determinado produto sem plástico, é melhor escolher um produto que vamos poder utilizar em várias refeições, em vez de utilizar uma vez e deitar fora.

5. Usar aquilo que temos

Embarcar num estilo de vida “zero waste” pode ser tão entusiasmante que podemos acabar por nos esquecer do básico: usar aquilo que temos é a coisa mais importante que podemos fazer para reduzir o desperdício. Muitas vezes (para não dizer quase sempre) eu acabava por me aborrecer dos meus produtos cosméticos e por comprar novos, acabando por desperdiçar o produto inicial. Usar um produto até ao fim foi algo que só comecei a fazer à relativamente pouco tempo e é impressionante a quantidade de tempo que os produtos realmente duram.

 

Partilhem conosco as vossas dicas para reduzir o desperdício!

 

Joana

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *