Champô seco – DIY

Champô seco – DIY

O meu cabelo sempre teve tendência a ser oleoso e a única maneira de conseguir lidar com isso durante muitos anos foi a lavá-lo todos os dias. Esta ideia sempre me incomodou pois tinha medo de estar a danificar os fios de cabelo ou o couro cabeludo mas não tinha outra opção… Até descobrir o poder dos champôs secos. De lavar o cabelo todos os dias passei a lavar em dias alternados e depois a cada três dias (talvez quatro se um deles incluir um fim de semana preguiçoso). Usei o meu produto de eleição, religiosamente, todas as manhãs durante alguns anos.

No entanto, a um certo ponto, esta rotina deixou de fazer sentido pois, em troca de não lavar o cabelo diariamente, estava a aplicar produtos químicos no meu couro cabeludo. Ingredientes como butano, isobutano e propano, fizeram-me franzir o sobrolho. Para além disso, a quantidade de latas vazias que iam para o lixo estava a incomodar-me. E claro, também há o fator do custo.

Foi então que começou a minha procura por um champô seco natural que eu pudesse usar, todos os dias, sem pensar nos produtos químicos que a minha pele pudesse estar a absorver.

O conceito de um champô seco é simples. Consiste em colocar uma substância que absorve óleos – como a farinha de araruta ou o amido de milho – na parte do oleosa do cabelo, com o fim de o deixar com aspecto limpo. Parece simples, mas será que funciona?

A resposta é, felizmente, sim! Funciona maravilhosamente, pelo menos, para mim! Não é, de todo, tão conveniente como lata de champô seco que se aplica em 10 segundos por isso, vai depender muito do tempo disponível de manhã. Mas,como eu não gosto de me preparar à pressa e tento sempre levantar-me com bastante tempo para poder tomar o pequeno almoço com calma, a questão do tempo não me afeta.

A receita que usei é bastante fácil – basta misturar partes iguais de farinha de araruta e cacau. Adicionei o cacau porque o meu cabelo é escuro, por isso cabelos mais claros podem não precisar deste ingrediente.  

Pode-se também adicionar umas gotas de um óleo essencial como limão, lavanda ou hortelã-pimenta mas como eu não tenho nenhum, não adicionei. Para além disso, o cheiro a cacau é tão bom…

Quando acabei a mistura, pensei que talvez fosse muito clara para a cor do meu cabelo e precisasse de adicionar um pouco mais de cacau. No entanto, não foi necessário, mas claro que a quantidade pode ser ajustada.

Coloquei a mistura num frasquinho de condimentos que guardei e na primeira vez que apliquei, coloquei a mistura diretamente no couro cabeludo.

Ora a última vez que tinha lavado o meu cabelo quando experimentei esta mistura tinha sido à quatro dias atrás por isso não me acanhei na quantidade de produto que apliquei.

Coloquei o produto em várias partes do couro cabeludo e na franja – por favor, façam isto na casa de banho por cima do lavatório – e massagei o produto durante algum tempo (talvez 30 ou 40 segundos). Por fim, com uma escova, tirei o resto do produto do meu cabelo e fiquei boquiaberta com o resultado.

Durante o dia a dia, quando o meu cabelo não está muito sujo, aplico o produto com um pincel de maquilhagem e é o suficiente para ter um bom resultado. É claro que como não aplico uma quantidade de produto tão grande, não gasto tanto tempo a retirar o resto do produto do couro cabeludo.  

Alguém mais por aqui rendido ao poder desta simples receita?

 

Joana

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *